Dark Souls – Top 10 Fights

Em 96 horas o terceiro game da minha série favorita será lançado. Conheci Dark Souls de uma maneira interessante, jamais tinha ouvido falar dele e então vi-o na steam. Após assistir os vídeos e ver as imagens, decidi compra-lo. Na mesma semana um amigo que havia jogado um pouco soltou a frase: “Foi o jogo mais difícil que já joguei”. Foi um caso interessante de algo desconhecido se tornar realmente a minha série favorita. Ao longo desses anos desfrutando (e apanhando muito) das versões de PC, lembranças macabras foram construídas dos momentos mais épicos e doloridos, o que acabou gerando a lista a seguir: Os dez melhores combates que já tive. Nessa lista estão apenas combates de Dark Souls: Prepare To Die e Dark Souls II: Scholar of The First Sin. O ranking está organizado por puro gosto pessoal, então, sem mais demoras…

10 – The Old Chaos (Burnt Ivory King)

ivory king

The Old Chaos é uma luta de ótimo grau de dificuldade em uma ambientação impressionante. Após rodar por horas em um reino congelado, você salta em uma enorme cratera para encontrar o que poderia ser a casa de um dos primos de Cthulhu. Aliado com os antigos cavaleiros do reino, segue-se um épico confronto com os demais cavaleiros que foram consumidos pela chama. Ao final, o próprio rei emerge em uma animação digna de Sauron para enfrentá-lo. Teve seu lugar garantido nessa lista, um final verdadeiramente épico para o fim de uma saga.

 

9 – Gwyn, Lord of Cinder

Gwyn

O que restou do antigo Lord of Sunlight? Apenas a carcaça vazia agora chamada de Lord of Cinder. Tão chocante quanto o estado de um antigo rei é a trilha sonora da luta, que remete a completa desesperança, tristeza e a angústia de continuar uma era que está prestes a terminar. Ainda assim, Gwyn recebe o jogador com uma violência incontestável. Os despreparados cairam rapidamente para seus combos com a gigantesca espada flamejante. Não é uma luta tão difícil, mas com certeza digna para o final do primeiro jogo.

 

8 – Aldia, Scholar of The First Sin

SotFS_Aldia

Talvez o mais complicado de enfrentar Aldia, não é a abominação que ataca-o com raízes flamejantes (ou seja lá o que for), mas sim os questionamentos feitos por ele antes do combate. O que será feito agora que você foi o primeiro a sair do ciclo de morte e vida do mundo? Em ambos os jogos, Aldia foi o primeiro que me lembro a questionar o ciclo e mais um a trazer ao jogador conhecimento suficiente para mudar a visão de mundo.

 

7 – Executioner Smough & Dragon Slayer Ornstein

ornstein

Um dos combates mais difíceis que encontrei ao longo dos jogos. Essa dupla maldita causou dores de cabeça por um longo período. Tudo foi agravado pelo fato de ser muito difícil invocar alguém para ajudar devido ao terrível sistema do Games for Windows Live e porque eu havia acidentalmente assassinado Solaire of Astora alguns momentos antes (história para outro momento). Em alguns momentos a dupla trabalhava de forma tão sincronizada que era assustador. Foi depois de alguns dias e dezenas de piromancias que pude finalmente derruba-los, um momento eternizado por um xingamento bem alto.

 

6 – Sinh, The Slumbering Dragon

SotFS_Sinh

Arriscarei dizer que esta foi a mais épica luta de todas. A música, a ampla arena de combate, um dragão e três heróis (havia invocado 2 NPC’s). Essa foi a melhor sensação de Dragonslaying que já tive desde o High Dragon de DragonAge 2. Para deixar tudo ainda mais dramático, armaduras e armas foram quebradas, heróis morreram e o fim de Sinh veio na forma de mais uma lança atravessada no peito. Tenho esperanças de que a From Software trará mais momentos como esse no próximo jogo.

 

5 – Kalameet

kalameet

Mais um inimigo extremamente complicado. Quase todos os ataques dessa besta monumental eram letais. Passei um longo tempo respondendo aos movimentos de Kalameet com uma fuga desesperada para outro canto da arena. Tudo foi muito pior graças a minha insistência em querer cortar a cauda dele para adquirir a espada. Uma excelente atmosfera de epicidade e terror envolvem esse combate que só posso descrever como extremamente dolorido e recompensador.

 

4 – Fume Knight

SotFS_Raime

Se Kalameet e Ornstein/Smough foram descritos como muito complicados, Raime, The Fume Knight está em um nível desconhecido. Como havia dito a alguns amigos, a resposta da From Software para os jogadores que bradavam “Ah, Dark Souls II está fácil!” foi estalar as mãos e dizer “Fácil né? Tudo bem…”<EvilSmile>. Raime não tem apenas ataques descomunalmente devastadores, ele é rápido e atinge você facilmente naquela arena pequena. Quando resolve largar a espada menor e encantar a maior com seus poderes de fogo diabólico ou seja lá o que for, o que era ruim fica muito pior. Não adianta chamar amigos, não adianta olhar na internet por fraquezas, Raime não tem fraquezas e vai fazer você chorar de tanto moer na porrada. Existem piores entretanto…

 

3 – Sir Alonne

Dark Souls 2 - Sir Alonne 2

Eu fui avisado. Várias vezes pela mesma pessoa. Mas avisos sempre são ignorados. Eu lhes apresento, leitores, o mais hediondo e complicado combate desta série de jogos depravada: Sir Alonne, o samurai. Muito mais rápido do que Raime e levemente mais forte, Alonne consegue atingir o pobre coitado que enfrentá-lo em menos de dois segundos, mesmo estando do outro lado da sala. Chamar aliados é perda de tempo, ele vai retalhar os infelizes em poucos momentos e logo depois te dar uma surra.

 

2 – Great Grey Wolf Sif

sif

Dark Souls acaba com os jogadores de diversas maneiras criativas, mas provavelmente a mais impiedosa é fazer você matar seus melhores amigos, não por traições ou essas coisas simplórias, mas apenas por dever. Derrotar Sif antes de fazer o conteúdo do DLC é uma coisa, depois do DLC é muito diferente. Um lobo gigante com uma espada? Rapidamente ele tornou-se meu personagem favorito de toda a série, junto com o próximo e ainda assim a From Software faz questão de mostrar a tristeza dele ao reconhecê-lo depois de um longo tempo, momentos antes de uma luta onde só pode existir um sobrevivente. Coincidência ou não, uma das melhores provas de que o cão é o melhor amigo do homem, sendo este ninguém menos que…

 

1 – Dark Knight Artorias, The Abysswalker

artorias

Não há dúvidas de que este é o meu personagem favorito, não só da série Dark Souls, mas provavelmente também de todas as outras mídias que conheço. Artorias representa muitos ideiais que eu valorizo, além de ser absurdamente badass. O combate é bem difícil e isto foi agravado pelo gosto que tenho pela figura dele. Como dito antes, a composição de Artorias e Sif que merecem o primeiro lugar neste meu ranking, por diversos motivos.

 

Menções Honrosas

Anor Londo Archers – Não foram geradas tantas piadas com esses malditos a toa. Uma passagem estreita, e dois arqueiros capazes de derrubar dragões, são a receita para uma maravilhosa surpresa normalmente seguida de um (mais um) xingamento.

Afflicted Graverobber, Ancient Soldier Varg & Cerah the Old Explorer – Esses camaradas se tornaram um dos maiores estorvos da série. O maior desafio não é simplesmente derrotar os três malandros, mas sim achar uma oportunidade para atacar. Depois de muita insistência, consegui derrubá-los com muito veneno e fugas marotas.

Havel The Rock – A simplicidade da ignorância. Uma armadura de pedra completamente desnecessária e uma maca tão gigante que acaba com uma vida em um golpe. Seja lá quem tenha arrastado Havel para a prisão, eu tenho muito medo.

Basement Hydra – Mais uma criatura feita puramente para acabar com a paz de uma pessoa. Além de ser bem inconveniente de se matar, caso isso não seja feito a Hydra vai tornar sua jornada pela região um verdadeiro pesadelo.

Royal Sorcerer Navlaan – Troféu de cara mais inconveniente da série. Navlaan faz questão de te atacar nos momentos mais delicados, tornando-se um rival tão irritante que faria os da série Pokemon baterem palmas.

The Pursuer – Também um inimigo recorrente muito chato. The Pursuer é um chefe de dificuldade considerável, graças a sua defesa, dano e velocidade altos.

Blue Smelter Demon – Todo o coteúdo da expansão foi feito para punir os jogadores, só pode. Qual seria o motivo de arremessa-los em uma sala pequena e fechada com um demônio brutal especializado em ataques em area absurdamente poderosos?

Caio “Tyghorn The Abysswalker” Victor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s