Dark Souls (franchise) – Top 10 Chefes mais difíceis e épicos

19910_dark_souls

No dia 28/03 finalmente foi lançado o último DLC da marcante e cruel série Souls. Conhecida pela sua dificuldade muito acima dos jogos modernos atuais, a franquia teve um início modesto e quase invisível com Demon Souls, mas ganhou popularidade com Dark Souls. A maior parte da fama não veio apenas de um cenário e jogabilidade fantásticos, mas pela grande dificuldade apresentada e o modo sutíl de informar ao jogador(a) que ele(a) morreu. Ainda que o jogo seja fantástico, uma grande parcela de jogadores sequer se da conta da profunda e complexa história contada de forma bem fragmentada, espalhada em descrições de itens e magias, posicionamento de personagens e breves linhas de diálogo com os poucos NPC’s. Os bravos e bravas que persistem em jogar algo tão difícil e que buscam minuciosamente os detalhes da história (ou simplesmente procuram vídeos de lore no youtube), são recompensados com uma experiência realmente única e de alta qualidade.

Os chefes são definitivamente um dos pontos altos do jogo, sejam pela dificuldade ou pela épica história por trás deles. Com essas duas características, resolvi fazer duas listas Top 10 (é o tipo de coisa que anda dando dinheiro na internet ultimamente não é mesmo?), uma voltada para o lado épico e outra para o quanto apanhei dessas famigeradas criaturas.

Alerta!

Aos mais sensíveis, as listas abaixo contém spoilers!

Top 10 – Chefes mais difíceis

Sempre vão haver alguns espertões e espertonas que dirão “Na verdade eu achei fácil…”. Claro grandes mestres e mestras dos jogos, vocês acharam fácil, mas a verdade é que a série Souls não é fácil. O jogo lhe pune principalmente nos momentos em que você baixa a guarda ou subestima um inimigo. São necessárias várias tentativas e um constante aprendizado para se vencer seus desafios, não é a toa que muita gente não se arrisca a jogar.  A esses(as) eu digo que a série não é absurdamente difícil a ponto de rivalizar BattleToads ou requerer um curso especializado, ela apenas requer um esforço maior do que os demais jogos modernos. Então, a lista a seguir foi baseada principalmente no quanto de esforço foi necessário para se derrotar cada um desses infames seres.

10 – Afflicted Graverobber, Ancient Soldier Varg & Cerah the Old Explorer (DS2 – Crown of the Sunken King)

hard 10

Carinhosamente apelidados de “Gank Squad”, esse trio é encontrado em uma caverna bastante acidentada e razoavelmente grande. Os dois combatentes atacarão impiedosamente, enquanto Cerah manterá distância e lançará GreatArrows com precisão. A dificuldade do Gank Squad está claramente na desvantagem numérica, é necessário bastante estratégia para encontrar brechas para serem exploradas. Poison/Toxic e outros meios criativos podem ser usados nesse combate onde paciência é importante.

9 – Blue Smelter Demon (DS2 – Crown of the Iron King)

hard 9

Semelhante ao Smelter Demon, a versão azul usa golpes mais fortes e possui algumas manobras adicionais. Além de ser um chefe opcional, está situado na região voltada para co-op do DLC, então se pretende enfrentar o Blue Smelter sozinho(a) pense duas vezes. Sua arena é bem pequena e seus golpes atingem uma área larga, dando pouca margem para falhas.

8 – Champion Gundyr (DS3)

hard 8

A versão melhorada do primeiro chefe do terceiro título é muito mais agressiva e rápida, além de incluir vários golpes extras no arsenal voltados para cobrir suas brechas. Entre os golpes de alabarda, Champion Gundyr utiliza tombos e chutes para não deixar os(as) jogadores(as) o atingirem. Na sua segunda fase, a agressividade e velocidade são muito aumentadas, pedindo uma ação reflexiva intensa dos(as) oponentes.

7 – Black Dragon Kalameet (DS1 – Artorias of the Abyss)

kalameet

Bastante aterrador e cruel, Dark Souls deixou seus dragões no devido lugar: No topo, como verdadeiras máquinas assassinas. Kalameet possui uma boa quantidade de golpes e um sopro absurdamente forte, sem contar suas defesas altas. Se você imaginou se seu único olho teria alguma habilidade, fique feliz (ou não) em saber que seu brilho provavelmente é seu ataque mais letal: uma telecinesia que atinge boa parte da área frontal, drenando sua vida e jogando-o(a) para longe.

6 – Slave Knight Gael (DS3 – Ringed City)

hard 6

Dark Souls 3 fez algo interessante em adicionar ao menos duas fases de luta para seus chefes. O simbólico último chefe do DLC tem três bem distintas, forçando os(as) desafortunados(as) que o enfrentam a realmente mudar de estratégia constantemente. Apesar da longa barba branca, Gael é bastante rápido e tem golpes devastadores, fazendo a maior arena de toda a série parecer pequena. Ironicamente ele possui uma grande espada, uma capa e uma besta de repetição. Parece com alguém?

5 – Dragon Slayer Ornstein & Executioner Smough (DS)

ornstein

Considerado por muitos(as) a briga mais difícil do primeiro jogo, essa dupla da pesada vai aprontar as mais altas confusões durante sua jogatina. Para começar, Smough não é lento como se espera, ele sabe correr e aplicar marteladas onde se menos espera. Ainda assim, é bem possível evitá-lo e atingir pontos vulneráveis. O lendário Ornstein não é apenas rápido, ele pode percorrer toda a arena em um instante com sua carga de lança, além de ser um oponente complicado de se atingir sem receber um contra-ataque. Não bastassem trabalhar muito bem em equipe, uma vez que um deles morre o segundo absorve seu poder, restaurando toda a vida e tornando-se muito mais forte. Ornstein & Smough definitivamente são um teste de habilidade do jogo e os(as) que o derrotam o fazem por merecer.

4 – Fume Knight (DS2 – Crown of the Iron King)

SotFS_Raime

Sendo o único chefe obrigatório do DLC, Fume Knight é um verdadeiro pesadelo. Seus golpes com a espada larga fazem arcos enormes na arena de tamanho médio e sua espada “curta” geralmente atinge os que se aproveitam por tempo demais de suas brechas. Ao atingir metade da vida, ele descarta a espada menor e encanta a gigante, praticamente abandonando agilidade por ataques extremamente violentos e amplos com a maior. Para completar o cenário, Fume Knight possui resistências a praticamente todos os elementos e magias, restando apenas a boa, velha e injusta troca de porrada.

3 – Sir Alonne (DS2 – Crown of the Iron King)

Dark Souls 2 - Sir Alonne 2

Dizem que os chefes opcionais são sempre mais difíceis e a série Souls parece querer provar isso das formas mais obscenas possíveis. Depois de fazer uma missão não exatamente fácil para ganhar acesso a ele, Sir Alonne da as boas vindas com aço rápido e violento. Seus golpes tem força moderada, mas sua velocidade chega a ser maior do que Ornstein. São necessários reflexos excelentes para se proteger de seu assalto. Sendo a referência nipônica da série, Sir Alonne pode fazer um pequeno ritual de Sepukku, mas ao invês de se matar ele deixa sua arma tão forte, ou até mais, do que Fume Knight. Bem-vindos(as) ao mundo de Dark Souls…

2 – Darkeater Midir (DS3 – Ringed City)

hard 2

Na falta de uma imagem legal, usei uma screenshot minha. Não falem mal de meus equipamentos.

Dizem que os chefes opcionais são mais difíceis…. Darkeater Midir presenteia seus oponentes com uma enorme e completamente inútil arena. Em um breve movimento ele é capaz de ir de um lado a outro. Seu arsenal consiste basicamente de sopros de fogo e golpes com garras e mordidas, todos incrivelmente fortes, podendo matar se apenas dois atingirem em seguida. Para completar os armamentos dracônicos, Midir possui ataques sombrios que podem ser resumidos como One-Hit KO, especialmente o raio que solta pela sua boca. Acreditem quando digo que o lugar mais seguro é bem perto dele.

1 – Nameless King (DS3)

Dark-souls-3-the-nameless-king-1.jpg.optimal

Dizem que os chefes opcionais….

O verdadeiro rei de toda a série não precisa de nome, apenas de seu título. Iniciando o confronto montado em um dragão, Nameless King não é exatamente rápido, mas seus golpes farão você beber Estus aos montes. Após derrotar sua montaria, o rei enfrenta-o(a) cara-a-cara, fazendo-o(a) desejar que ele ainda estivesse no dragão. Seus padrões de golpes e combos são complexos de serem entendidos e oferecem poucas brechas. É necessário muito tempo para memorizar cada possível combinação do Nameless King para conseguir atingi-lo umas poucas vezes em uma posição razoavelmente segura. Como era de se esperar, na metade da vida ele ganha alguns novos e divertidos ataques elétricos que requerem execução perfeita para se evitar, caso contrário, volte e enfrente o dragão novamente. Aos poucos(as) que derrotarem o mais absurdo chefe da série Souls, tiro meu chapéu.

Menções Honrosas:

capra-demon-large

Capra Demon (DS): Injustiça pura. Arena pequena com um demônio com armas gigantes e mais dois cachorros para lhe importunar. Capra Demon é um modo bem eficiente de fazer as pessoas entenderem que isso é Dark Souls e não PokemonGO.

Gwyn

 

Gwyn, Lord of Cinder (DS): O último chefe do primeiro jogo não é necessariamente difícil, mas requer uma boa habilidade para enfrentá-lo. Seu violento combo é uma das habilidades mais aterradoras e letais.

 

artoriasArtorias The Abysswalker (DS – Artorias of the Abyss): O lendário Artorias possui alguns golpes em ângulos bem “tortos”, além de saltos e corridas preocupantes. Entende-se bem com quem Sif aprendeu a lutar.

 

 

Charge_manusManus, Father of The Abyss (DS – Artorias of the Abyss): Bastante violento. Manus requer muito esforço em esquivas para poder ser atingido. É possível vence-lo com força bruta e armaduras pesadas apesar disso.

 

609173Soul of Cinder (DS3): A encarnação de todos os escolhidos muda constantemente de padrões, forçando os(as) jogadores(as) a fazer o mesmo. Para concluir, ao final de tudo ele resolve imitar os golpes de Gwyn, incluindo suas explosões e combos flamejantes.

 

Top 10 – Chefes mais épicos

Se você desbravou os segredos da série Souls (ou procurou vídeos no youtube), então deve ter entendido o quão épica, trágica e complexa ela é. Muitos dos chefes enfrentados tem histórias muito interessantes que geralmente levam a um péssimo final, muitas vezes na pelas suas mãos. Dito isso, a lista a seguir foi baseada no quão “carregada” de significado são essas lutas, seja pela sua excelente trilha sonora, significado ou pelo próprio personagem.

10 – Ancient Wyvern (DS3)

041216-120059217-big

Uma briga não necessariamente significativa, mas definitivamente épica, além de ser fora do padrão. O Ancient Wyvern não é enfrentado diretamente, ao invês disso é necessário percorrer um caminho repleto de irritantes inimigos enquanto a criatura despeja verdadeiros rios de fogo em sua direção, fazendo a cena toda parecer um filme. Apesar de anticlimático, o Ancient Wyvern finalmente é derrotado ao saltar em sua cabeça e aplicar um único golpe. Bem épico, mas desnecessariamente rápido e simples.

9 – Burnt Ivory King (DS2 – Crown of the Ivory King)

SotFS_IvoryKing

Burnt Ivory King tem um clima de chefe bem carregado. Após passar horas em um ambiente gélido, o(a) jogador(a) salta em uma profunda cratera que leva ao Old Chaos, uma espécie de lago de fogo. Na arena do chefe, vários inimigos são enfrentados em parceria a alguns poucos cavaleiros aliados. Após a batalha, o Burnt Ivory King surge de um portal flamejante de forma bem épica e passa a enfrentar o jogador. A luta não chega a ser muito difícil, mas consegue ser deslumbrante.

8 – Sinh, Slumbering Dragon (DS2 – Crown of the Sunken King)

SotFS_Sinh

O que poderia ser mais fantasioso do que enfrentar um dragão? A série trata muito bem suas crias escamosas aladas, incluindo Sinh, um dragão venenoso que quase foi morto uma vez. A briga é bem… draconica. Sinh voa de um lado para outro, aplica golpes com garras e mordidas e usa seu sopro, como praticamente todos os dragões encontrados. A trilha sonora é bem colocada e apesar de não fazer uma sinergia exatamente perfeita com a história da criatura, da um ar de fantasia medieval clássica.

7 – Aldia, Scholar of the First Sin (DS2 – Scholar of the First Sin)

SotFS_Aldia

O verdadeiro último chefe do segundo jogo é uma criatura bem fora de padrão e enigmática a ponto de ser estranha (como praticamente todo o segundo jogo…). Ainda assim, toda a situação criada por Aldia oferece um final de respeito ao jogo, mesmo que sua luta seja fácil. Aldia teleporta-se e utiliza ataques flamejantes com seus tentáculos, mas podem ser esquivados sem muito esforço. Após derrotá-lo, a cutscene que se segue tem uma conotação simbólica e questionadora típica da série. Ou seja, é algo vago pra caramba e cheio de interpretações pessoais.

6 – Dragon Slayer Ornstein & Executioner Smough (DS)

ornstein

A luta mais difícil de Dark Souls também é uma das mais épicas da série. A trilha sonora de Ornstein & Smough é bem única e deve ter ficado na mente de muita gente após enfrentá-los. A ambientação de Anor Londo serve para dar a impressão de “duelo do destino” ou “provação final” da briga. Logo após derrotá-los, o(a) jogador(a) é presenteado(a) com duas enormes recompensas… o LordVessel e o final de uma região bem difícil. Acharam que eu ia dizer outra coisa?

5 – Slave Knight Gael (DS3 – Ringed City)

hard 6

Fechando o arco curto e cheio de mistérios dos DLC’s, a luta com Gael começa como um duelo simples e termina com uma épica trilha sonora e raios caindo do céu. Gael tem um estilo de luta semelhante a Artorias, cheio de movimentos rápidos e golpes exagerados. Para os(as) que jogaram o DLC anterior, Ashes of Ariandel, fica claro o final trágico que esse personagem atingiu.

4 – Nameless King (DS3)

Dark-souls-3-the-nameless-king-1.jpg.optimal

Sendo a mais difícil luta de toda a série, Nameless King não deixa a desejar no quesito aparência. Para começar, King é o esquecido filho de Gwyn, o qual os fãs insistiam ser Solaire of Astora. A revelação serve para entender que a briga que ele teve com o pai não foi fruto de mero drama adolescente e sim uma rivalidade ancestral envolvendo os dragões. Para completar, sabe-se que Ornstein encontrou-se com Nameless King e nesse ponto as teorias entre um confronto ou uma aliança entre os dois surgem e criam o ótimo cenário para o confronto com o mais difícil chefe da série: uma arena de nuvens em meio a uma tempestade, no alto de seu castelo.

3 – Artorias The Abysswalker (DS – Artorias of the Abyss)

artorias

Ornstein pode ser o capitão e impor um grande respeito, principalmente após sua luta, mas Artorias segura a posição de melhor espadachim do reino. Mesmo sendo tão poderoso, Artorias falhou em enfrentar Manus e caiu corrompido pelo abismo. Antes de sua perdição total, protejeu seu melhor amigo, o lobo Sif, contra os ataques das criaturas do abismo. Com um dos finais mais trágicos e dramáticos da série, Artorias mostra em sua luta que ainda conserva parte de sua habilidade com movimentos rápidos e ataques fora do comum. Mesmo após ser derrotado (alguns diriam salvo), a história de heroísmo de Artorias repercutiu durante todos os demais jogos, servindo como exemplo de coragem, dever e companheirismo.

2 – Gwyn, Lord of Cinder (DS)

Gwyn

Pode-se dizer que Gwyn tornou-se o responsável pelo maior conflito de toda a série Souls no momento em que cometeu o primeiro pecado: Acender a Primeira Chama. O sacrifício de Gwyn tornou-se o maior ritual de todos os tempos em uma tentativa desesperada de manter a era das trevas afastada. Mesmo sendo apenas uma casca vazia do que era, fato que é refletido pela dramática trilha sonora de sua luta, Gwyn conserva o suficiente de seus poderes para apresentar-se como um ótimo último chefe do primeiro jogo.

1 – Soul of Cinder (DS3)

609173

Servindo para encerrar toda a complexa história da série Souls, o último chefe não é um personagem em particular, mas sim uma espécie de avatar representando todos aqueles que acenderam o bonfire, ou seja, todos os jogadores. Soul of Cinder faz seu melhor para representar todos os variados estilos de combate dos(as) grandes Undeads que vieram anteriormente, lutando com feitiços e armas variadas. Ao final, a trilha sonora tem uma dramática mudança, demonstrando que o Soul of Cinder possui um último estilo de combate, proveniente daquele que iniciou todo o grande conflito: Gwyn. Derrote todos aqueles que vieram antes de você e decida como termina o mundo.

Menções Honrosas:

kalameetBlack Dragon Kalameet (DS – Artorias of the Abyss): Kalameet não é apenas um dragão, mas sim O dragão que Anor Londo tinha medo de enfrentar. Sua aparência é aterradora e a luta difícil, tornando a situação bem épica.

 

sifGreat Grey Wolf Sif (DS): Provavelmente a no topo da lista de histórias dramáticas de Dark Souls. A luta com Sif tranforma-se de uma luta legal para algo carregado de significado se o(a) jogador(a) concluiu o DLC antes de enfrentá-lo.

 

abyss-watchers-dks3Abyss Watchers (DS3): A lenda de Artorias acabou servindo de pilar para a criação desse grupo de combatentes do abismo. É um combate bem interessante, principalmente quando se tenta entender porque os Abyss Watchers contam como uma única entidade para o propósito de acender a chama.

SotFS_OrnsteinOld Dragonslayer (DS2): Mesmo sendo um chefe opcional, muitos(as) jogadores(as) se assustaram ao entrar na Cathedral e deparar-se com um cenário e inimigo terrivelmente familiares. Old Dragonslayer é uma referência clara ao lendário Ornstein do primeiro jogo e considerado como uma versão de universo paralelo do mesmo.

Dark Souls 2 - Sir Alonne 2

Sir  Alonne (DS2 – Crown of the Iron King): Muito de Sir Alonne é referenciado no Iron Keep, através de descrições de itens e pelos cavaleiros samurais da região. O DLC finalmente revela quem é o lendário guerreiro que os treinou e prova que definitivamente é um adversário de respeito.

Uma mensagem do rei para vocês. Até a próxima o/

Caio “Tyghorn” Victor

Anúncios

Um pensamento sobre “Dark Souls (franchise) – Top 10 Chefes mais difíceis e épicos

  1. Pingback: Lista | Top 10 bosses da série Dark Souls | O Vício

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s