Review: Jogo – Rogue Legacy

db725673bb77f3b5acba89ab33a6f375

Com muito mais suor do que o esperado e alguns xingamentos que com certeza fizeram os vizinhos pensarem que sou maluco (mais uma vez), terminei Rogue Legacy, esse pequeno, fascinante e infeliz platformer roguelike indie desenvolvido pela Cellar Door Games. Esperava encontrar um passa-tempo tranquilo, mas corri o risco de quebrar meu controle algumas vezes enquanto me aventurava pelo Castelo Hamson e encontrava a morte das formas mais ridículas possíveis. Rogue Legacy traz um ambiente e estilo de jogo nostálgicos, misturados a uma jogabilidade e mecânicas atuais simples e bem boladas. Uma pérola altamente recomendada.

Review sem Spoilers

Continuar lendo

Jotun

Jotun-Title

Em meio a infinidade de jogos indie que surgem, Jotun me chamou instantaneamente atenção pelo forte tema de mitologia nórdica. Acabei rebendo uma cópia de presente de um amigo e então não tinha mais desculpas para não jogá-lo. Mesmo sendo um jogo curto, Jotun não apenas me concedeu excelentes horas de diversão, como mostrou ser uma verdadeira aula de desenvolvimento de jogos.

A protagonista da história é Thora, uma viking que morre na primeira cutscene de Jotun, porém isso não ocorre em um glorioso combate e ela acaba sendo condenada a esqueçer o Valhalla. Antes de ir parar em outros mundos, os deuses lhe dão uma chance para que ela os impressione e assim adquirir seu lugar de direito no salão de Odin. Começa então a saga de Thora através de vários mundos da mitologia para derrotar gigantes e adquirir as runas como prova de sua habilidade.

Continuar lendo